ANTIGO FUNCIONÁRIO DOS CTT ACUSADO DE DESVIAR PEÇAS DE OURO E RELÓGIOS

Um antigo funcionário dos CTT, empresa onde trabalhou durante quase 18 anos, vai sentar--se no banco dos réus, acusado de se ter apoderado de objectos de ouro e prata e de relógios expedidos nas modalidades Express Mail e encomendas registadas no centro de distribuição de Taveiro. A acusação refere que o homem de 49 anos se apropriou de um valor aproximado de 13 mil euros.


Diário de Aveiro


Portal d'Aveiro - www.aveiro.co.pt